Os melhores programas de pós em matemática – parte II


HistóricoVocê, caro leitor, que está pensando em fazer uma pós-graduação em matemática (pura) e encontrou dificuldades na escolha da melhor opção, talvez este post possa ajudá-lo.

A grande procura pelo post ‘Os melhores programas de pós em matemática‘ e o fato de estarmos às “vésperas” da divulgação dos resultados referentes a quinta avaliação trienal dos programas de pós-graduação do Brasil (2010-12) – feita pela Capes –, me motivaram a preparar um infográfico com o objetivo de reunir as principais informações das quatros avaliações trienais anteriores das pós-graduações em matemática pura Brasil à fora.

Continuar lendo

Anúncios

Documentário: O Código

Vídeo


Sinopse: Um código misterioso alicerça o mundo. Mas o que ele significa e o que podemos aprender com ele? O matemático Marcus du Sautoy nos leva em uma odisseia para descobrir o código e revelar o seu significado.


Série em três partes
Números: revela um código numérico oculto que sustenta toda a natureza.
Formas: revela os padrões que explicam a forma do mundo ao nosso redor.
Previsão: em busca do conhecimento.


Produção: Stephen Cooter e Michael Lachmann (BBC)
Áudio: Inglês
Legendas: Inglês ou Português (pode ser que seja necessário ativá-las no botão legendas)

Conjectura de Beal


Andrew Beal, banqueiro apaixonado pela matemática, oferece US$ 1 milhão para quem resolver um problema proposto por ele em 1993.

É impressionante a (enorme) quantidade de problemas na teoria dos números de fácil entendimento, mesmo para não-matemáticos, e de soluções extremamente complicadas, mesmo para os matemáticos. Isto quando elas existem. Não poderia deixar de citar dois dos mais conhecidos: o Último Teorema de Fermat [6] e a Conjectura de Goldbach [7]. O primeiro deles foi resolvido em 1994, pelos matemáticos Andrew Wiles e Richard Taylor, e o segundo possui apenas soluções parciais (veja [7]).

É justamente sobre um problema de fácil entendimento e ainda sem solução que vamos falar nos próximos parágrafos. Em geral, este tipo de problema é chamado de conjectura ou de problema em aberto.

Continuar lendo

Exemplos de anéis comutativos


Não é objetivo deste post definir os conceitos de anel de integridade, domínio de fatoração única, domínio de ideais principais, domínio Euclidiano ou corpo, e sim mostrar exemplos que ilustram o fato da cadeia de continências

anéis comutativos ⊃ anéis de integridade ⊃ domínios de fatoração única ⊃ domínios de ideias principais ⊃ domínios Euclidiano ⊃ corpos

ser própria, em cada passo.

Continuar lendo

Desvendando a inteligência


Rothberg

O empreendedor norte-americano Jonathan Rothberg, conhecido por criar duas empresas de sequenciamento genético e vendê-las por centenas de milhões de dólares, lidera uma nova empreitada. Ao lado do físico Max Tegmark, do Massachusetts Institute of Technology, ele vai sequenciar o genoma de 400 matemáticos e físicos teóricos das mais importantes universidades dos Estados Unidos, numa iniciativa batizada de Projeto Einstein. A ideia de que é possível encontrar uma base genética para o talento dos gênios da matemática e da física é controversa. As críticas envolvem questões éticas, como a possibilidade de usar esse tipo de informação para a seleção de embriões, mas também há dúvidas se estudos com amostra restrita podem desvendar a complexidade da inteligência. “É improvável que o Projeto Einstein produza dados com valor estatístico”, disse à revista Nature o geneticista Daniel MacArthur no Massachusetts General Hospital, em Boston, que estuda dados genéticos de 13 milhões de pessoas para verificar como características complexas são herdadas. Já os participantes do projeto estão curiosos. “Como fã de ficção científica, gosto da ideia de ter meu próprio genoma sequenciado”, disse David Aldous, matemático da Universidade da Califórnia, Berkeley.

Texto publicado originalmente na edição de novembro da Revista Pesquisa Fapesp.

Cursos Online


Como a maioria de vocês deve saber, hoje em dia há várias opções de cursos online na internet. Mas como quase sempre, há um lado bom e um lado ruim nisto.

O lado bom é que você pode revisar/estudar diversos conteúdos a qualquer hora, em qualquer lugar e quantas vezes quiser e for necessário, bastando para isto ter por perto um computador ou tablet conectado à internet. Há também a possibilidade de se qualificar em uma determinada área.

Por outro lado, é bom ter em mente que existe muito material de qualidade duvidosa na internet e não seria diferente no caso das vídeo-aulas. Este é justamente o lado ruim.

Continuar lendo